home_congress_post4

Brasil bate recorde com exportações de carne bovina em maio


As exportações brasileiras de carne bovina vão de vento em popa. Nesse caso específico, apesar da pandemia do coronavírus. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em maio o Brasil embarcou 155,13 mil toneladas de carne bovina in natura, recorde para o mês.

A média diária ficou em 7,76 mil toneladas, frente às 5,65 mil toneladas em igual período de 2019, incremento de 37,2%. A receita do mês foi a US$ 682,64 milhões, 41,5% maior que a de maio de 2019.

Confinamento de bovinos pode cair mais de 10% neste ano

Segundo a Scot Consultoria, para os animais com destino a China o mercado está bastante firme. Os negócios com machos com menos de quatro dentes giram em torno de R$ 200,00 a R$ 205,00 por arroba, segundo informa a empresa de análise da pecuária. Já a Informa Economics divulgou que os preços da boiada gorda, em consequência das exportações em alta, estão firmes e valorizados nas praças pecuárias.

“A pressão altista decorre de dois fatores principais: o papel do Brasil como provedor de carne bovina no aquecido front internacional e a baixa disponibilidade de gado terminado, consequência da retenção de fêmeas e redução do rebanho.”, diz a Informa.

E conclui: “Nesse período atípico para o final da safra, em que a oferta de animais prontos no mercado segue restrita, as cotações da arroba tem se sustentado firmes e valorizadas, mesmo diante do enfraquecido consumo doméstico de proteínas.”