home_congress_post4

Exportações de carne bovina batem novo recorde em setembro


As exportações totais de carne bovina in natura e processada em setembro bateram novo recorde em setembro, atingindo um volume de 178.513 toneladas, com um crescimento de 32% sobre o mesmo mês do ano passado. Na receita, o aumento foi de 26%, passando de US$ 554,6 milhões para US$ 698 milhões.

No acumulado do ano, o Brasil já exportou 1.193.605 toneladas do produto, contra 1.064.752 no mesmo período do ano passado, ou seja, uma elevação de 12%. Nas receitas o volume já alcançou US$ 4,9 bilhões contra US$ 4,3 bilhões em 2017, crescimento de 13%. Em setembro foram exportadas 150,7 mil toneladas de carne in natura e 28,8 mil toneladas de carnes processadas.

Para a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), caso so embarques se mantenham no mesmo ritmo de agosto e setembro, que foram recordes, a meta de crescer 10% neste ano será facilmente atingida, podendo se aproximar dos 15%.

A maior responsável por este crescimento continua sendo a China que, através da cidade estado de Hong Kong e pelas importações realizadas pelo continente comprou, nos nove primeiros meses deste ano mais de 517 mil toneladas do produto brasileiro, contra quase 393 mil toneladas no mesmo período de 2017. Com isso, o país asiático passou a representar 43,3% das vendas brasileiras em 2018, contra 36,9% em 2017. Também apresentaram elevações relevantes o Egito, Chile e o Uruguai. No total, 100 países aumentaram suas compras enquanto que outros 54 reduziram.

A entidade ressaltou ainda a ausência da Rússia, que já foi o maior comprador do produto brasileiro em anos passados e que zerou suas importações desde dezembro de 2017. No ano passado, aquele país já havia adquirido 116.804 toneladas de carne bovina brasileira.