home_congress_post4

Frigoríficos pulam dias de abate por falta de animais


O mercado do boi gordo segue com preços entre estáveis a mais altos. Segundo a Scot Consultoria, no Norte e Nordeste do país os frigoríficos buscam boiadas para completar as escalas de abate para essa semana. Em casos críticos, onde a quantidade de confinamentos é menor, as indústrias estão pulando dias de abate devido a falta de animais.

No geral, o cenário de alta continua. No Tocantins, por exemplo, a cotação da arroba do boi gordo subiu em média 3,3% nos últimos 30 dias.

Em Minas Gerais, o cenário está semelhante e a semana começou com alta em três das quatro praças pecuárias do estado. Nos últimos 30 dias, em média, a alta foi de 2,1%.

No mercado atacadista de carne bovina sem osso, a alta foi de 0,6% na última semana. No mercado externo, em julho os embarques de carne bovina in natura subiram 23% em relação ao mesmo período do ano passado.