home_congress_post4

Segundo ministro, Brasil vai receber selo de livre da aftosa com vacinação.


O Brasil deverá ser declarado país livre da febre aftosa com vacinação. A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) avisou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta terça (20), e o ministro Blairo Maggi fez o anúncio em sua conta oficial do Twitter há pouco (confirmado posteriormente em nota oficial).

Maggi destacou, dando os “parabéns aos criadores brasileiros”, que o País receberá o certificado na reunião da Organização entre 20 e 25 de maio, que contará com a presença dele – convite também que Maggi disse estenderá ao presidente Michel Temer.

Empolgado com a decisão, ele ressaltou ainda que a busca agora é pelo selo de certificação de país livre da febre aftosa sem vacinação – no Brasil, apenas Santa Catarina possui essa declaração – o que “deverá acontecer entre 2022 e 2025”.

O pleito do Brasil para que a entidade internacional que regulamenta e ordena a sanidade e o trânsito internacional de animais já durava 60 anos. E o selo de livre da aftosa com vacinação chega no momento em que, superado os episódios da Carne Fraca e da JBS, em 2017, as exportações exibem muito fôlego desde o segundo semestre do ano passado.

E, inclusive, chega também quando grandes importadores de proteína começam a abrir as portas às carnes brasileira, como Indonésia e Malásia – além da China que habilitou novas plantas recentemente.

Ressalta-se também que a medida é relevante no momento que o País volta ao cenário mundial de exportação de boi em pé, retomando os embarques – cheio de polêmicas causadas pelos ambientalistas - com o destino principal sendo a Turquia.