home_congress_post4

Exportações de carne bovina têm alta de 39,72% em outubro


As exportações brasileiras de carne bovina registraram alta de 39,72% no volume embarcado em outubro (144.615 toneladas), na comparação com o embarque realizado no mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC).

O faturamento com as negociações realizadas no mês girou em torno de US$ 605 milhões, o que representa um aumento de 38,11% em relação ao que foi faturado em outubro de 2016. O levantamento da ABIEC ainda aponta que, na comparação com setembro deste ano, as exportações tiveram alta de 6,74% em volume e 8,65% em faturamento.

Responsável pela compra de 35.766 toneladas de carne bovina, 67,22% a mais do que o negociado em outubro de 2016, Hong Kong continua sendo o principal destino da carne produzida pelo Brasil. No mês passado, as negociações com a região geraram um faturamento aproximado de US$ 138 milhões, alta de 73,11% sobre o faturado no mesmo período do ano anterior.

No ranking de principais importadores da carne bovina brasileira (quadro abaixo), Hong Kong é seguido pela China, que importou 20.615 toneladas e gerou faturamento de US$ 92 milhões, e Egito, que comprou 19.156 toneladas e possibilitou o Brasil faturar perto de US$ 66 milhões.

Desempenho por categoria

A carne bovina in natura se manteve como categoria mais exportada no mês passado, com o embarque de 119.076 toneladas, alta de 42,83% sobre o volume embarcado em outubro de 2016, o que gerou um faturamento de US$ 503 milhões, 40,78% a mais do que o montante faturado no mesmo período do ano passado.

O ranking de categorias mais exportadas (quadro abaixo) ainda aponta, em sequência, miúdos (13.295 toneladas embarcadas), industrializadas (8.522 toneladas), tripas (3.190 toneladas) e salgadas (532 toneladas).